Navigation – Plan du site

Instruções e normas para publicação

Todas as proposições de artigo que não respeitarem os critérios aqui elencados serão prontamente recusadas pela equipe editorial da revista IdeAs. Aconselhamos os coordenadores de projeto a encaminhar o quanto antes este documento aos autores.

A revista IdeAs não mais aceita submissões de artigos isolados, a seção “Varia” foi excluída. Apenas as proposições de dossiês completos serão avaliadas. A fim de contemplar da melhor maneira possível o caráter transamericano da revista, é altamente recomendado que os dossiês apresentados sejam dirigidos por um coordenador norte-americanista e um coordenador latino-americanista.

Regras para a submissão de dossiês temáticos 

O texto editorial de cada número da revista IdeAs não deve exceder 20 000 caracteres (incluindo notas de rodapé, bibliografia e espaços).

Os artigos do corpo da revista não devem ultrapassar 45 000 caracteres (incluindo notas de rodapé, bibliografia e espaços).

Os artigos das seções Éclairage” e Veille scientifique” devem possuir entre 10 000 e 15 000 caracteres (incluindo notas de rodapé, bibliografia e espaços).

As resenhas não devem exceder 6 000 caracteres.

Todo artigo submetido à revista deve ser inédito. Ele não deve ter sido anteriormente publicado em versão impressa, nem digital, e tampouco em outro idioma. Da mesma maneira, as proposições de artigos não devem ser simultaneamente submetidas a outras revistas. O autor compromete-se a ceder os direitos autorais à revista para reprodução eletrônica, e autoriza a sua publicação on-line. Caso uma tradução do artigo seja necessária, ela será realizada após a aceitação do mesmo pela revista, de forma conjunta com esta última.

As propostas de artigo devem ser enviadas em formato WORD (.doc ou .docx), com pedido de confirmação de leitura, para o seguinte endereço:

gt-recherche@institutdesameriques.fr

Princípios de peritagem

Os textos submetidos são avaliados, de maneira anônima, por dois pareceristas (double blind) membros do Conselho Científico do Institut des Amériques, ou por um parecerista externo. Ao final desse procedimento, a decisão dos pareceristas é encaminhada ao autor.

As sugestões dos pareceristas, assim como as modificações efetuadas pelos autores após a releitura, devem aparecer, sistematicamente, através do modo “revisão de texto” proposto pelo editor de texto Microsoft Word.

Formatação do documento

Os artigos devem ser redigidos em fonte Times New Roman, tamanho 12, com espaçamento simples e alinhamento justificado. Os parágrafos são indicados por uma quebra de linha, sem recuo.

Além disso, deve-se aplicar um estilo específico a cada tipo de parágrafo: “Normal” para o corpo do texto, a bibliografia e os anexos; “Título 1”, “Título 2” etc. para os subtítulos; “Citação” para as citações. A maior parte desses estilos já está configurada no seu software de processamento de texto.

Toda contribuição deve apresentar:

Um título traduzido em três idiomas, sendo um deles o idioma original do artigo. O título deve ser redigido em letras minúsculas (com exceção da letra inicial) e não deve apresentar quebras de linha.

• O nome e o sobrenome do autor (que devem aparecer em letras minúsculas, com exceção das letras iniciais), seguidos de uma breve biografia de 5 linhas (função, instituição correspondente, endereço profissional, e-mail).

• Um resumo na língua original do artigo, traduzido em seguida para o inglês, o francês e o espanhol/português. O resumo e suas traduções não devem exceder 1.500 caracteres cada um (espaços incluídos).

• Cinco palavras-chave em inglês, francês e espanhol/português. As palavras-chave devem ser redigidas em letras minúsculas, de preferência no singular (exceto para os nomes próprios ou para os casos em que uma convenção tipográfica justifique o uso do plural), e separadas por vírgulas.

Um plano sumario do texto.

O autor deve informar seu endereço eletrônico e seu endereço postal completo.

Normas editoriais

Recomendações ortotipográficas

Devem aparecer em itálico os títulos de livros e de revistas, as locuções latinas (inclusive as abreviadas: et al., ibid., id., in, infra, loc. cit., op. cit., supra), as palavras estrangeiras, as palavras que se quer destacar, os autônimos.

As letras maiúsculas devem ser acentuadas, assim como as minúsculas. No corpo do texto, os caracteres sobrescritos são utilizados tanto para as chamadas para notas de rodapé quanto para os números ordinais (1º, 1ª etc.). Não se deve utilizar caracteres sublinhados no corpo do texto; é preferível substituí-los, eventualmente, por caracteres em itálico.

  • 1 Fonte : Imprimerie Nationale, Lexique des règles typographiques en usage à l’imprimerie nationale, (...)

No caso das siglas1, a única padronização possível e aplicável a todos os casos é o emprego de letras maiúsculas sem pontos entre si.

Assim, temos:

AFNOR (Association française de normalisation) 

CEDEX (Courrier d’entreprise à distribution exceptionnelle) 

CODER (Commission de développement économique régional) 

RATP (Régie autonome des transports parisiens) 

CNES (Centre national d’études spatiales)

No entanto, certas siglas muito utilizadas, e cuja pronunciação é fluida (conhecidas como acrônimos), podem ser grafadas apenas com a inicial maiúscula:

Benelux, Euratom, Unesco

N.B.: Mesmo sendo possível aplicar as especificações acima à maior parte das siglas, algumas ocorrências particulares escapam à regra, o que faz com que a supressão sistemática dos pontos em abreviações grafadas em letras maiúsculas configure por vezes um erro.

Para os caracteres especiais (símbolos matemáticos, setas, caracteres transliterados etc.), deve-se utilizar, obrigatoriamente, uma fonte Unicode.

No caso dos algarismos, não se deve acrescentar ponto ou vírgula entre os blocos de três números, mas um espaço rígido (ex.: 55.000.000, e não 55,000.000). Os decimais, por sua vez, são separados por vírgula, e não por ponto (ex.: 1,5 %, e não 1.5 %). Da mesma forma, em português, não há espaço entre, por exemplo aqui, o 55 e o 000, se coloca um “.”

Citações

As citações curtas (até 3 linhas) devem ser integradas ao texto (estilo “Normal”) entre aspas francesas (« / »). As citações longas (mais de 3 linhas) devem ser configuradas em estilo “Citação”, formando um parágrafo diferente. Os cortes e as frases incompletas devem ser indicados por [...]. Toda citação implica numa referência na bibliografia.

Exemplo:

Dans ce contexte de rejet de la gloutonnerie, le « peuple » figure comme prisonnier de ses sensations, comme en témoigne cette description archétypique de l’alimentation populaire au Brésil :

Du riz, des haricots, de la viande rôtie, de la farofa (accompagnement à base de farine de manioc torréfiée), cette farofa avec du manioc cuit, c’est vraiment une assiette de docker […]. Il y a un restaurant à très bon prix, note 5,5 sur 10. On y va pour bavarder, manger, parce que c’est près du travail. Mais parce qu’il est abordable, on voit venir des gens… conducteurs de taxi, des gens plus simples. C’est fou de voir ce qu’ils mangent, comment c’est possible ? Comme c’est bon marché, il faut manger pour toute la semaine, vous voyez ? (Cadre supérieur d’un important groupe d’ingénierie).

  • 2 Pulici, Carolina « Le solennel et le parcimonieux dans l'alimentation. Les pratiques gastronomiques (...)

Les autoreprésentations avec lesquelles les interviewés cherchent à créer ou à maintenir des différences par rapport aux autres segments sociaux expriment l’éloge du sacrifice des appétits immédiats au bénéfice des récompenses à venir, comme la beauté et la santé.2

N.B.: As citações em latim estarão em itálico.

Referências bibliográficas

As referências bibliográficas são prioritariamente indicadas no texto, da seguinte maneira:

(Cardon P., 2010 : 24, 2009a, 2009b)

Notas de rodapé

Deve-se utilizar a numeração automática sequencial, em algarismos árabes, para as notas de rodapé. No corpo do texto, as chamadas para notas de rodapé devem preceder o sinal de pontuação (“exemplo12.”, e não “exemplo.12”). Nas notas de rodapé propriamente ditas, a numeração é separada do conteúdo da nota por um espaço.

Quando a publicação on-line do artigo estiver disponível, as notas de rodapé aparecerão tanto na margem do parágrafo correspondente quanto ao final do texto. Invariavelmente, a quantidade de caracteres compreendidos pelas notas de rodapé deve ser inferior a 20 % do total de caracteres que compõem o artigo (com exceção da lista de obras consultadas).

* Uso de ibid. e op. cit.

Caso a referência a uma mesma fonte apareça mais de uma vez, de maneira consecutiva, não é necessário reproduzi-la por completo. Nesse caso, podem-se utilizar:

1 – Ibid. (se o número da página é o mesmo que o da referência anterior)

2 – Ibid., p. 242 (se o número da página é diferente do da referência anterior)

Caso a referência a uma mesma fonte apareça mais de uma vez, mas de maneira não consecutiva, as formas adaptadas são as seguintes:

1 – Friedman, 2005, op. cit. (se o número da página é o mesmo que o da referência anterior)

2 – Friedman, 2005, op. cit. p. 56 (se o número da página é diferente do da referência anterior)

Exemplos:

1 Hagget, Peter, Geography : A Global Synthesis, London, Pearson Education, 2001.

2 Ibid., p. 7.

3 Tinker, 1997.

4 Hagget, op. cit.

5 Tinker, op. cit., p. 46.

6 Hagget, op. cit., p. 23.

Anexos

Anexos simples (glossário, léxico, tabela etc.) devem aparecer imediatamente após o texto. No caso de tabelas complexas, de mapas etc., os documentos devem ser enviados em arquivos separados. Todo documento anexo deve conter um título e a indicação de sua fonte.

Imagens e gráficos

Se o artigo contiver imagens e gráficos, estes devem ser entregues à parte, devidamente nomeados e numerados em função do lugar que ocuparão no texto. Contudo, as ilustrações devem vir igualmente inseridas em seus respectivos lugares dentro do texto (Inserir > Imagem). Caso isso não seja possível, deve-se ao menos indicar, no corpo do texto, o nome do arquivo entregue à parte, a fim de evitar confusões na localização e na ordem das figuras.

O título da ilustração deve precedê-la, enquanto as legendas e os créditos devem aparecer abaixo dela. Os créditos devem ser mencionados. As ilustrações devem ser enviadas em formato jpg, e em alta definição (300 pixels por polegada – DPI ou PPP).

Fotocópias não são permitidas. As fotografias devem ser enviadas através de arquivos digitalizados em alta definição (formato .jpeg). Os gráficos e tabelas devem ser encaminhados em seu formato de origem. É obrigatório o fornecimento de uma autorização de reprodução, bem como a utilização de uma iconografia livre de direitos autorais. Os documentos confiados à IdeAs (reproduções e/ou originais) serão restituídos aos autores após a publicação do número correspondente da revista.

Tabelas

As tabelas simples devem ser criadas diretamente no software de processamento de texto (Inserir > Tabela). As tabelas complexas ou de grandes dimensões podem ser enviadas à parte, no formato .jpeg. Toda tabela deve conter um título e a indicação de sua fonte.

Bibliografia

A bibliografia deve aparecer ao final do texto, classificada alfabeticamente por nomes de autores. Cada entrada bibliográfica implica uma referência citada no corpo do texto; de maneira inversa, cada referência no texto a um livro, site etc. corresponde a uma entrada bibliográfica. Deve-se adaptar a bibliografia à língua na qual o artigo foi escrito (ex.: para um artigo em inglês, deve-se redigir uma bibliografia também em inglês).

Eis alguns exemplos de apresentação bibliográfica:

Livros

Sobrenome do autor, nome, título do livro, cidade, editora, coleção (se houver), ano de publicação.

Exemplo:

Hagget, Peter, Geography: A Global Synthesis, Londres, Pearson Education, 2001.

Chaunu, Pierre, Histoire de l’Amérique latine, 16e éd., Paris, P.U.F, Que sais-je ?, 2009.

N.B.: Se o número de autores for superior a 3, devem-se citar apenas os 3 primeiros, seguidos de “et al.”.

Reedição e tradução de uma obra

Ao se referir a uma reedição, deve-se seguir o seguinte padrão:

Sobrenome do autor, nome, título do livro, traduzido do [idioma] por [autor], [ed. orig. seguido do título original, cidade de origem, editora de origem], cidade, editora, coleção (se houver), ano de publicação [ano de publicação original], número de páginas.

Exemplo:

Freyre, Gilberto, Maîtres et esclaves. La formation de la société brésilienne, traduzido do português (Brasil) por Roger Bastide, [ed. orig. Casa-grande & senzala: formação da familia brasileira sob o regime de economia patriarcal, Rio de Janeiro, Maia & Schmidt], Paris, Gallimard, La Croix du Sud, 1952 [1933], 552 p.

Excertos de livros

Sobrenome do autor, nome, título do livro, cidade, editora, coleção (se houver), ano de publicação, páginas em questão precedidas de “p.” (e não “pp.”).

Exemplo:

Poulain, Jean-Pierre, Manger aujourd’hui : attitudes normes et pratiques, Toulouse, Privat, 2001, p. 45-67.

Artigos publicados em revistas impressas, capítulos de livros e partes específicas de obras compostas de vários volumes

Sobrenome do autor, nome, “título do artigo”, título da revista, número da revista e volume (se houver), ano de publicação, páginas em questão precedidas de “p.” (e não “pp.”).

Exemplos:

Renard, Marie-Reine, « Les idées religieuses de George Sand et l’émancipation féminine », Archives de sciences sociales des religions, no 128, 2004, p. 25-38.

De Saint Martin, Monique, « L’espace de la noblesse », Revue française de sociologie, vol. 35, no 1, 1994, p. 147-149.

Artigos de revistas eletrônicas

Sobrenome do autor, nome, “título do artigo”, título da revista, número da revista e volume (se houver), ano de publicação. Endereço eletrônico (introduzido pela menção “Disponível em”). Data de consultação ao site (introduzida pela menção “Acesso em”).

Exemplos:

Miquel-Baldellou, Marta, « Caught Up In Between Doublets: Neo-Victorian (Trans)Positions of Victorian Femininities and Masculinities in Jane Eyre and Rebecca », Revue LISA/LISA e-journal, vol. 7, no 4, 2009, p. 7. Disponível em:
http://lisa.revues.org/index846.html. Acesso em: 6 de junho de 2011.

Thomas, Isabelle, « Cartographie d’aujourd’hui et de demain : rappels et perspectives », Cybergeo : Revue européenne de géographie, 7 de março de 2001. Disponível em: http://cybergeo.revues.org/index3812.html. Acesso em: 5 de julho de 2003.

Artigos em obras coletivas

Sobrenome do autor, nome, “título do artigo ou do capítulo”, in nome e sobrenome dos organizadores da publicação (com a diferenciação (dir.), caso haja vários autores), título da obra, cidade, editora, ano de publicação, páginas em questão precedidas de “p.” (e não “pp.”).

Exemplos:

Dematteis, Giuseppe, « Towards a unified metropolitan urban system in Europe: Core centrality versus network distributed centrality », in Denise Pumain et Thérèse Saint-Julien (dir.), Urban Networks in Europe, Paris, INED and John Libbey Eurotext, 1996, p. 5.

Gérando, Joseph-Marie (Baron de), « Des maisons d’aliénés », in Jules Renouard, De la bienfaisance publique, Paris, 1839, vol. 4, p. 394-457.

Teses e dissertações

Sobrenome do autor, nome, título da tese, disciplina, universidade e faculdade (se possível), ano de defesa.

Exemplo:

Ruhlmann, Sandrine, Le partage des prémices et du fond de la marmite. Essai d’anthropologie des pratiques alimentaires chez les Mongols Xalx (Khalkha), Thèse d’Anthropologie sociale et ethnologie, EHESS, 2006.

Caso haja uma versão eletrônica da tese, deve-se indicar o endereço da página na Internet (introduzido pela menção “Disponível em”), seguido da data de consulta ao site (introduzida pela menção “Acesso em”).

Exemplo:

Connally, Michael, Les « bonnes femmes » de Paris : Des communautés religieuses dans une société urbaine du bas Moyen Age, Thèse d’Histoire, Université Lumière, Lyon 2, 2003. Disponível em: http://theses.univ-lyon2.fr/documents/lyon2/2003/connaly_m#p=0&

Acesso em: 9 de outubro de 2013.

Conferências, comunicações, congressos e anais de colóquios 

Sobrenome do autor, nome, “título da comunicação”, in nome e sobrenome do(s) editor(es) científico(s) (dir.), título do colóquio ou congresso, cidade e data da manifestação, editora, cidade, data de publicação, coleção (se houver), páginas em questão precedidas de “p.” (e não “pp.”).

Exemplo:

Agudelo, Carlos, « Le comportement électoral des populations noires en Amérique Latine. Un regard à partir du cas colombien », in Jean-Michel Blanquer, Hélène Quanquin, Willibald Sonnleitner et al. (dir.), Voter dans les Amériques, Paris, 27 et 28 novembre 2003, Éditions de l’Institut des Amériques et Éditions de l’Institut des Hautes Études de l’Amérique Latine, Paris, 2005, p. 319-327.

Caso haja uma versão eletrônica da tese, deve-se indicar o endereço da página na Internet (introduzido pela menção “Disponível em”), seguido da data de consulta ao site (introduzida pela menção “Acesso em”).

Exemplo:

Dash, Michael, « Haïti première république noire des lettres », in Musée du quai Branly et Bibliothèque nationale de France, Littératures noires, Colloque international de littérature, Paris, 29-30 janvier 2010, Les actes de colloques du Quai Branly, Paris, 2011. Disponível em: http://actesbranly.revues.org/480. Acesso em: 26 de novembro de 2013.

Relatórios de pesquisa 

Sobrenome do autor, nome, título do relatório de pesquisa, menção “relatório de pesquisa”, no do relatório, cidade de publicação, editor científico, data de publicação.

N.B.: Se o número de autores for superior a 3, devem-se citar apenas os 3 primeiros, seguidos de “et al.”.

Exemplo:

Warren, Annabelle, Delphine Rolland et Isabelle Laurion, L’eutrophisation des plans d’eau sur le territoire du Séminaire de Québec: Sources de perturbation, impacts associés à l’exploitation forestière, mesures de protection et de restauration, qualité de l’eau et risque associé aux cyanobactéries, rapport de recherche, no 1202, Québec, INRS, Centre Eau Terre Environnement, 2010.

Periódicos

Sobrenome do autor, nome, “título do artigo”, título do periódico, número e volume (se houver), cidade, data de publicação, páginas em questão precedidas de “p.” (e não “pp.”).

Exemplo:

Thibaudeau, Marc, « Plus instruites mais moins rémunérées : le sexisme perdure sur le marché du travail », La Presse, Montréal, 15 août 1999, p. A1.

Caso haja uma versão eletrônica do artigo, deve-se indicar o endereço da página na Internet (introduzido pela menção “Disponível em”), seguido da data de consulta ao site (introduzida pela menção “Acesso em”).

Exemplo:

Surowiecki, James, « House of cards », The New Yorker, 16 de março de 2009. Disponível em: http://www.newyorker.com/magazine/2009/03/16/house-of-cards. Acesso em: 17 de março de 2009.

Caso o autor seja desconhecido, deve-se substituí-lo pelo nome da revista.

Exemplo:

The Economist, « Off their Trolleys », The Economist, Londres, 6 de maio de 2009. Disponível em: http://www.economist.com/node/13611284. Acesso em: 7 de maio de 2009.

Documentos manuscritos, arquivos etc.

Arquivo, cidade (se não estiver mencionado na denominação do arquivo), localização. Designação do documento, data.

Exemplos:

New Orleans Notarial Archives, Notarial Records [NONARC], Notário Onesiphone Drouet, 1856, 12, acte 245. Vente d’esclave par le Sr. L. Tinchant à J.Benito, 5 de dezembro de 1856.

CAEF fonds Cabinets, 1A032, Paris. Note no 2.023 du directeur du Budget (Gourdin) pour le ministre des Finances (Cathala), 11 de maio de 1942.

Arquivo Nacional do Rio de Janeiro [ANRJ], IJ6 467. Africanos – Cartas de libertação e mapas de falecimento, 1831-1863; ANRJ, IJ6 468. Oficios do Chefe de Policia e Casa de Correção sobre africanos, 1834-1864.

Leis

Caso tenha sido utilizada uma versão impressa3:

AUTOR, título, Jornal Oficial, no do JO, data de publicação, paginação.

Exemplo:

MINISTÈRE DE L’ÉCOLOGIE, DU DÉVELOPPEMENT DURABLE, DU TRANSPORT ET DU LOGEMENT, Décret no 2011-1948 du 23 décembre 2011, relatif à l’aide à l’insonorisation des logements des riverains des aérodromes mentionnés au I de l’article 1609 quatervicies A du code général des impôts, Journal officiel, no 0299 de 27 de dezembro de 2011, p. 22289.

Caso tenha sido utilizada uma versão eletrônica:

AUTOR, título [online], Jornal Oficial, no do JO, data de publicação, paginação. Endereço da página na Internet (introduzido pela menção “Disponível em”), seguido da data de consulta ao site (introduzida pela menção “Acesso em”).

Exemplo:

MINISTÈRE DE L’AGRICULTURE ET DE LA PÊCHE ET LE MINISTÈRE DU TRAVAIL, DES RELATIONS SOCIALES, DE LA FAMILLE ET DE LA SOLIDARITÉ, Arrêté du 8 décembre 2008 portant homologation de la décision n°2008-DC-0110 de l’Autorité de sûreté nucléaire du 28 septembre 2008 relative à la gestion du risque lié au radon dans les lieux de travail [online], Journal officiel, no 0293 de 17 de dezembro de 2008. Disponível em: http://www.legifrance.gouv.fr/affichTexte.do?cidTexte=https://www.legifrance.gouv.fr/affichTexte.do?cidTexte=JORFTEXT000019938145. Acesso em: 5 de janeiro de 2012.

Notes

1 Fonte : Imprimerie Nationale, Lexique des règles typographiques en usage à l’imprimerie nationale, Paris, Massin, 2002, p. 159-160.

2 Pulici, Carolina « Le solennel et le parcimonieux dans l'alimentation. Les pratiques gastronomiques comme source de distinction des élites brésiliennes », IdeAs, Hiver 2012. http://ideas.revues.org/441, página consultada em 26 de novembro de 2013.

3 Fonte: Bibliothèque de l’INSA Toulouse, http://bib.insa-toulouse.fr/_resources/formation/guide_redaction_biblio.pdf?download=true.

Haut de page